segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Untitled



I wake up, it's a bad dream, no one on my side
I was fighting but I just feel too tired to be fighting
Guess I'm not the fighting kind


Sei o pouco que valho, sei as minhas qualidades e defeitos

Fútil e inútil
Uma ideia, tão bem cravada
Olho para ela todos os dias
Importando-me com mais nada

Não sorriu
Pois estupidamente não sei sorrir
Não sei fazer grande coisa
Pois estava destinado a sucumbir

Sei ver e escrever
Ouvir e falar
Sei dar a minha opinião
Sem ninguém se quer ma perguntar

Sei o que sou
Pouco ou ate mesmo nada
Gostava que a minha vida acabasse
Como um som duma serenata

Detesto preocupação
Quando se preocupam
Será comigo ou com o meu irmão?

Quero ser transparente
Pois sinceramente?
Já ando farto deste mundo
E desta gente

Não gosto que me elogiem
Não sei o que e sentir-me elogiado
Gosto de ser um aparte
E ver-me as coisas a passar ao lado

Sou o que sou
Sem dever nada a ninguém
Tenho defeitos
Pois toda a gente os tem

O caminho é estreito
Cada vez mais desajeitado
Não me importa o caminho
Pois faço-o sem ninguém ao meu lado

5 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. está bonito o poema.
    entao este comentario da "prima" (;

    ResponderEliminar