quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Here With Me


And I won't go
I won't sleep
I can't breathe
Until you're resting here with me


Não dei conta de te ver partir
Muito menos dei conta
De te ter visto chegar
Enquanto o tédio comecava-se, a consumar

Ar, afastar
Começar de novo
Escrever e riscar
Qualquer coisa só para o tempo passar

Velho, usado
Simples e riscado
É como se fosses uma lufada de ar fresco
Quando passas ao meu lado

Firme, forte
Quem não luta, não vive
Apenas sofre

Vazio, oco
Ficou aquele sabor
A saber a pouco

Passado, presente
O meu futuro inconsciente
Mas ao mesmo tempo persistente

Se não for eu
Mais ninguem o será por mim
Se cair e nunca me levantar
Poucas seriam as pessoas dispostas a me ajudar

Sempre te tive por perto
De dia e de noite
Sempre tive o teu carinho
A tua preocupação

Sempre me vi contigo
Sempre me senti contigo
É pena já me teres esquecido

1 comentário:

  1. as vezes é preciso passar por alguma coisa desse tipo!

    ResponderEliminar